Camisa da Espanha Copa do Mundo 1994 Adidas

Adidas lançou camisas para suas seleções para a Copa do Mundo, com inspiração em modelos utilizados no passado. Entre elas, está o modelo lançado para a Espanha, campeã em 2010 e que irá disputar sua 15ª Copa em 2018.

O manto para 2018 é inspirado naquele utilizado pela Fúria na Copa do Mundo de 1994, uma camisa bem marcante na história da seleção que iremos recordar agora!

Espanha na Copa do Mundo 1994

Camisa da Espanha Copa do Mundo 1994 Adidas

O manto espanhol de 1994 ficou marcado como um dos mais exóticos da história das copas, trazendo o tradicional vermelho acompanhado de três fileiras de losangos nas cores amarela e azul. A Adidas naquela Copa, inclusive, chamou a atenção por seus uniformes, considerados muito marcantes até hoje.

Naquela época, apesar de ter uma boa equipe, a Fúria ainda era uma seleção emergente quando se tratava de Copas do Mundo. Na Europa, havia conquistado apenas a Eurocopa de 1964 no profissional até então.

Mandatory Credit: Simon Bruty/ALLSPORT

A Copa do Mundo de 1994 reuniu 24 equipes, divididas em seis grupos de quatro seleções. Se classificavam para as oitavas de final as duas primeiras equipes de cada grupo e as quatro melhores terceiras colocadas no geral.

A Espanha caiu no Grupo C, com Alemanha, então campeã do mundo, Coreia do Sul e Bolívia, um grupo considerado fácil para se classificar. No primeiro jogo, contra os sul-coreanos, porém, o resultado não foi dos melhores: 2×2, com gols de Salinas e Goikoetxea. O jogo estava 2×0 para a Fúria, mas nos últimos nove minutos a Coreia do Sul conseguiu o empate.

A segunda partida seria contra os alemães. Mais uma vez a Espanha abriu o placar, de novo com Goikoetxea, mas novamente cedeu o empate, com gol de Klinsmann.

A Fúria então enfrentaria a Bolívia, necessitando da vitória para se classificar, e ela veio. Com gols de Guardiola e Caminero (2), a Espanha bateu os bolivianos por 3×1 e se classificou em segundo lugar.

Camisa da Espanha Copa do Mundo 1994 Adidas

Nas oitavas de final, a Espanha teria pela frente a Seleção da Suíça, segunda colocada do Grupo A. Foi com certeza o melhor jogo da seleção na Copa, no qual a Fúria simplesmente amassou a Suíça com um sonoro 3×0, gols de Hierro, Luis Enrique e Txiki Begiristain.

Com o resultado, a seleção chegou confiante para o embate mais difícil daquela Copa até então, contra a Itália, de Roberto Baggio, melhor jogador do mundo em 1993. O jogo foi uma verdadeira guerra, mas no final, a Azzurra acabou levando a melhor, graças a seu craque, que marcou o gol da vitória aos 88 minutos. Antes, Dino Baggio havia aberto o placar aos 25 e Caminero empatado aos 58.

A camisa da Espanha 1994

Camisa da Espanha Copa do Mundo 1994 Adidas

O manto da Espanha trazia um design padrão, criado pela Adidas para aquela Copa. Ele foi lançado para a competição e foi utilizado até a Eurocopa de 1996, quando a marca alemã lançou um modelo novo.

Ela tinha a cor vermelha como predominante e trazia três fileiras de losangos nas cores amarela e azul como destaque no lado direito. A gola tem formato pólo e é azul royal, com listras nas cores amarela e vermelha.

A Adidas estampa seu nome em amarelo no centro do peito, enquanto o escudo da Real Federação Espanhola de Futebol é colocado no lado esquerdo.

A camisa da Espanha 2018

Camisa da Espanha 2018 Copa do Mundo Adidas

O manto para a Copa de 2018 traz uma notável inspiração no modelo utilizado em 1994, mas com algumas diferenças. A cor predominante continua sendo o vermelho, enquanto os losangos na lateral direita sofreram alterações.

A primeira fileira de losangos continua amarela, porém a outra, agora é vermelha, enquanto a azul permanece nessa cor, todas elas com linhas verticais vermelhas. As fileiras de losangos neste modelo são todos unidos, diferentemente das de 1994 que eram separadas.

A gola agora é V e é vermelha, não mais azul. As três listras da marca são dispostas nos ombros, na cor amarela.

A Adidas estampa uma versão amarela de sua logomarca no centro do peito, assim como em 94, e o escudo da RFEF é colocado no lado esquerdo, em amarelo em vermelho.

A nova camisa se tornou alvo de polêmica na Espanha nesta semana, pois supostamente traz a cor roxa, símbolo de oposição ao atual regime monárquico espanhol.

O craque: Pep Guardiola

Josep Guardiola 1994

Na seleção de 1994 estava o que se tornou um dos maiores nomes do futebol atual: Josep Guardiola, ou Pep, para os mais íntimos. O criador do “Tiki-Taka”, que revolucionou o futebol nos últimos anos, já mostrava sua percepção e genialidade tática na época de jogador e por anos comandou o meio de campo do Barcelona e da Seleção Espanhola.

Foram 16 anos de carreira profissional e apenas 26 gols, mas o que Guardiola deixou de legado no futebol é muito maior do que sua história com as traves. Durante a carreira, Pep atuou por Barcelona B, Barcelona, Brescia, Roma, Al-Ahli do Catar e Dorados do México.

Pela Seleção Espanhola profissional, foram 47 partidas e 5 gols marcados, tendo conquistado o ouro nas Olimpíadas de 92, em Barcelona.

Foi eleito jogador espanhol do ano de 1992.

Se tornou treinador após se aposentar dos gramados, e a história, todos nós conhecemos, né?

► Compre a camisa da Espanha na Fut Fanatics

Você se lembrava da campanha da Espanha em 1994? Acha que vale a inspiração para a Copa de 2018?