Os maiores camisas 10 do futebol

Para celebrar a marca de 100.000 fãs do Mantos do Futebol no Facebook preparamos uma lista com os dez maiores camisas 10 do futebol de todos os tempos. Aqueles jogadores que na nossa opinião mais se destacaram com o número mágico do futebol. Confira nossa lista e deixe a sua opinião!

#10 – Roberto Baggio

maiores camisas 10 do futebol, Roberto Baggio

 Um dos maiores jogadores da história do futebol italiano e mundial foi, em grande parte de sua carreira, muito injustiçado. Roberto Baggio, que ficou conhecido pelo bizarro apelido “O Rabo de Cavalo Divino”, venceu pouquíssimos títulos como jogador, uma judiação para semelhante craque. Porém, Baggio fez história como poucos. Foi o primeiro e único jogador italiano a marcar gol em três Copas do Mundo diferentes, foi um dos poucos a jogar nos três maiores clubes do país (Juventus, Milan e Internazionale), venceu a Bola de Ouro e o prêmio de Melhor Jogador do Mundo da FIFA, ambos em 1993, e foi o primeiro jogador italiano a marcar mais de 300 gols depois de mais de 50 anos, em 2002. Sempre lembrado pela incrível habilidade, pelas jogadas de efeito e pelos muitos gols marcados, Baggio foi ídolo por onde passou e um mito no futebol. Mesmo com tantas marcas, a maior delas foi negativa: o pênalti perdido na final da Copa do Mundo de 1994, contra o Brasil. Embora tenha cometido esse erro fatídico, não foi crucificado na Itália e seguiu como ídolo, tendo jogado, inclusive, na Copa seguinte, em 1998.

 

#9 – Rivaldo

Rivaldo camisa 10

 O mais injustiçado jogador da história do futebol brasileiro, assim poderíamos definir Rivaldo, afinal, com certeza ele foi um dos um dos maiores meias dos anos 90 e início dos 2000 no Brasil e no mundo. Rivaldo era craque mas era avesso a entrevistas e propagandas e assim não fazia o jogo das empresas que não viam potencial de marketing no jogador, isso aliado a sua timidez o fez sempre ser esquecido por outro nome, tanto que apesar de ter sido (na minha opinião) o melhor jogador da Copa de 2002, foi ofuscado pelo retorno memorável de Ronaldo Fenômeno que sempre foi muito mais midiático. Seus chutes poderosos, sua técnica e plasticidade fizeram com que ele fora eleito o melhor jogador do mundo em 99 quando atuava pelo Barcelona. Outros títulos importantes do camisa 10 foram a Copa do Mundo de 2002 pelo Brasil, e uma Copa dos Campeões pelo Milan, além de diversos títulos nacionais por quase todos clubes que atuou.

 

#8 – Ronaldinho Gaúcho

Ronaldinho Gaúcho 8

Ronaldinho Gaúcho é com certeza um dos maiores camisas 10 do futebol brasileiro e um dos mais mágicos que o mundo já teve. Sua habilidade é tão grande que dois dos melhores jogadores argentinos se renderam à magia de R10. Lionel Messi o considera um tutor, já que Ronaldinho brilhava  no Barcelona quando Messi iniciava sua carreira, já Maradona admitiu sua idolatria pelo brasileiro e disse que ele era o melhor do mundo pois diferentemente dos outros joga bola para se divertir. Essa citação de Maradona foi em meio a grande fase do craque dentuço no Barça e parece que certo desânimo que acometeu “Dinho” durante muitos anos não o faz estar numa posição mais a frente em nosso ranking. Verdade é que após deixar o Barça, R10 teve passagens apagadas por Milan e Flamengo, mas atualmente no Atlético-MG vem reconquistando a moral no Brasil e tem a oportunidade de ter seus últimos anos da carreira novamente em alta com muita alegria. Entre os principais títulos de Ronaldinho se destacam as duas nomeações como melhor jogador do mundo em 2004 e 2005, a Copa do Mundo de 2002 pelo Brasil e a Champions League 2005/06 pelo Barça.

 

#7 – Zico

Zico 7

Arthur Antunes Coimbra, mais conhecido como Zico, foi o melhor jogador brasileiro dos anos 80 e é considerado o maior ídolo do Flamengo tendo atuado por duas vezes no clube carioca e anotado mais de 500 gols em pouco mais de 800 partidas. Na seleção brasileira Zico também tem uma fenomenal média de gols, no entanto, ficou marcado por não ter conquistado nenhum título expressivo com a amarelinha, apesar disso foi ao lado de Sócrates o grande líder da seleção de 82, uma das maiores que o Brasil já teve. No exterior, Zico teve passagem pelo futebol italiano na Udinese, mas é reverenciado mesmo no Japão onde foi um dos principais responsáveis pela popularização do futebol em terras nipônicas. O Galinho tem como principais marcas da carreira o posto de maior marcador do estádio do Maracanã com 333 gols, e o meio-campista com mais gols na história com 826 tentos marcados. É também o maior goleador da história do Flamengo, clube pelo qual conquistou seus maiores títulos, a Libertadores e o Mundial Interclubes de 1981, time que até hoje é lembrado, apesar do magnífico elenco, como “A era Zico”, maior consagração que um atleta pode ter.

 

#6 – Michel Platini

Michel Platini 6

Francês mas filho de italianos, Michel Platini foi durante mais de uma década considerado o maior jogador do futebol francês, e mesmo sem uma Copa do Mundo no currículo ele conseguiu feitos históricos,  como a conquista da Eurocopa de 84 e ter sido o primeiro jogador a conseguir três Bolas de Ouro consecutivas, feito que só foi igualado muitos anos mais tarde por Lionel Messi. Platini também venceu títulos por todas equipes que defendeu, sendo os mais importantes pela Juventus da Itália onde integrou uma super equipe que venceu 1 Mundial Interclubes (1985), 1 Liga dos Campeões da UEFA (1984/1985), 1 Recopa da UEFA (1983/1984), 1 Supercopa da UEFA (1984), 1 Copa da Itália (1982/1983) e 2 Campeonatos Italiano (1983/1984 e 1985/1986).  Além de sua capacidade dentro de campo, Platini também se destaca por sua atuação fora dele, hoje é presidente da UEFA.

 

#5 – Ferenc Puskas

Puskas 5

Ferenc Puskás, o major galopante, foi o comandante de uma das seleções mais importantes da história do futebol a Hungria que durante os anos 50 encantou o mundo com seu futebol avassalador que conquistou a medalha de ouro na Olimpíada de Helsinque na Suécia e chegou ao vice-campeonato da Copa de 54 na Suiça. Puskás foi também um dos maiores nomes do fantástico Real Madrid onde formou junto a Alfredo Di Stefano uma das maiores duplas do futebol mundial. O húngaro era um goleador nato e mesmo sofrendo com o peso durante toda a carreira era um fenômeno e teve em toda sua carreira uma média de gols impressionante de 512 gols em 528 partidas, quase um gol por partida, algo impensável no futebol atual. Em 2009 em homenagem ao maior jogador da Hungria de todos os tempos, a FIFA criou o prêmio Ferenc Puskás que premia o jogador que fez o gol mais bonito na temporada.

 

#4 – Zinedine Zidane

Zidane 4

Cerebral, clássico, driblador, preciso e fantástico, quem viu Zinedine Zidane jogar com certeza o coloca na lista dos maiores do mundo. Talvez o maior dos carrascos brasileiros em Copa do Mundo, Zizou conseguiu o que os franceses buscavam há tanto tempo e outros craques como Platini haviam falhado, levar os Blues a um título mundial, mas mais do que isso, Zidane colocou a França de volta ao hall das principais seleções do mundo, conquistando uma Copa, uma Eurocopa e levando a seleção a mais uma final de campeonato mundial, jogo este que traz uma mancha na brilhante carreira do francês, quando ele perdeu a cabeça com uma provocação do zagueiro perna de pau  italiano Materazzi, que é lembrado como herói pelos italianos por ter tirado o principal craque adversário do jogo e ter facilitado a seleção italiana de levar o tetracampeonato para casa. No entanto esse lance se torna pequeno perto dos feitos do camisa 10, tanto que nesse mesmo mundial foi eleito o craque da competição mesmo após o deslize fatal. Zidane foi eleito o melhor jogador do mundo por três vezes (1998, 2000 e 2003) e em 2004, foi considerando o melhor jogador europeu dos últimos 50 anos superando Franz Beckenbauer e o holandês Johan Cruyff.

 

#3 – Lionel Messi

Messi 3

Um jogador de apenas 25 anos ocupar uma terceira posição na lista, seria um exagero? Não quando se fala de Lionel Messi. O atacante argentino é com certeza daqueles jogadores que só aparecem de tempos em tempos no futebol. Apesar de até o momento não ser um jogador tão brilhante com a camisa da seleção argentina, é no Barcelona que La Pulga está nos brindando com a oportunidade de acompanhar um dos maiores camisas 10 do futebol de todos os tempos. Em 9 anos de carreira já são 4 bolas de ouro seguidas (2009 a 2012), recorde de gols em um só ano (91 marcados em 2012), 3 UEFA Champions League, 2 Mundiais de Clubes da FIFA e 1 medalha de ouro olímpica pela seleção argentina em 2008, isso citando só os títulos mais importantes. É o jogador que mais títulos importantes conquistou até os 25 anos. Será que Lionel Messi consegue avançar de posição nessa lista? Um título de Copa do Mundo pela seleção argentina no Brasil com certeza contribuiria para isso, mas como brasileiros esperamos que não!

 

#2 – Diego Maradona

Maradona 2

Para muitos os argentinos, Maradona é o melhor de todos os tempos e rivalidades a parte não se pode negar a qualidade que teve este jogador. Rápido e insinuante, ajudou o mundo a conhecer o time do Napoli ganhando em 1985/86 seu primeiro scudetto italiano e em 1988/89 a Copa da Uefa, o único título europeu do clube. Mas foi na Copa do Mundo de 1986, onde a argentina foi bicampeã e Dieguito ganhou a Bola de Ouro como melhor jogador, que El Diez  foi alçado ao plano de craque da bola para nós e de Deus para nossos hermanos. Nesta edição Maradona marcaria dois dos gols mais memoráveis de todas as Copas. O primeiro utilizando a mão, o qual se referiu como sendo La Mano di Dios e seu segundo, em que pegou a bola no meio-campo e driblou quase o time inteiro da Inglaterra até chegar à meta, que foi escolhido o “Gol do Século XX”, em votação em 2002. Maradona também foi vice-campeão com a Argentina, em 1990, perdendo com um gol de pênalti para a Alemanha.

 

#1 – Pelé

maiores camisas 10 do futebol, Pelé

Um consenso geral, exceto em listas de argentinos, não há como Pelé não ser o número 1 em qualquer lista sobre os melhores jogadores de futebol de todos os tempos, o que dizer de uma lista só com os maiores camisas 10 do futebol? Podemos dizer que se esse número é tão mítico hoje em dia, grande parcela disso se deve a Edson Arantes do Nascimento. Único atleta que venceu três vezes a Copa do Mundo, ele é o maior artilheiro da história do futebol marcando 1.282 gols em 1.367 partidas, foi eleito o “Futebolista do Século” pela IFFHS e pela revista France Football, e o Atleta do Século pelo jornal L’Equipe além de ter sido escolhido o melhor jogador de futebol do século XX pela FIFA.  Ganhou a bola de prata na Copa de 1958 com apenas 17 anos e a Bola de Ouro na Copa de 1970. Pelo Santos venceu 6 campeonatos brasileiros, 2 Libertadores da América e 2 Copa Intercontinentais (antigo mundial). Detém o recorde de maior número de gols anotados em uma edição do campeonato paulista (58 gols em 1958) título o qual conquistou dez vezes. Alguma dúvida de que Pelé é mesmo o Rei do Futebol?

 

E para você faltou algum nome na lista dos maiores camisas 10 do futebol?

 

Curta também o Mantos do Futebol no Facebook: